The Knurd Project

Knurd Report JCast Café com Gundam Drunk Report

Twitter iTunes RSS


Café com Gundam #36

11/05/2019 10:00 • Download

A Federação está ganhando a batalha em Salomon, fazendo com que Dozle Zabi use sua última cartada: Big Zam, uma armadura móvel com um poderio bélico incomparável. Enquanto isso, um controverso romance se concretiza na Base Branca.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #55a

08/05/2019 15:33 • Download

00:09:12 Avengers: Endgame

Featuring music: Francisco, El Hombre - CHÃO TETO PAREDE :: pegando fogo e Francisco, El Hombre - CHÃO TETO PAREDE :: pegando fogo

Café com Gundam #35

04/05/2019 10:00 • Download

A Federação está preparando um grande ataque à fortaleza de Solomon, e a Base Branca participará da investida. Para isso ela conta com um grande trunfo: as habilidades de Amuro, cada vez mais surpreendentes, de uma forma que seus amigos começam a perceber que talvez não seja natural.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

JCast #211

02/05/2019 12:07 • Download

00:03:45 Ultraman
00:19:27 Fruits Basket
00:36:10 Carole & Tuesday
00:48:35 Fairy Gone
00:57:45 Sarazanmai
01:14:27 Robihachi

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Certa vez as amigas assistiam a filmes de terror pertencentes a uma coleção selecionada com esmero por um caprichoso e pretensioso curador, certo estudante de cinema que contratara os serviços de limpeza de Gabriela graças à generosa fama que já a precedia; elas deveriam limpar cuidadosamente os estojos que alojavam os BluRays e DVD’s e tornar a depositá-los em seus respectivos vãos nas estantes que cobriam todos os cantos do apartamento. A opressiva e claustrofóbica sensação que emanava do recinto indicava claramente que seu morador não deveria se dar ao luxo de ignorar a praticidade dos armazenamentos online, no entanto ele jamais se sentiria verdadeiramente proprietário de um filme se este existisse em um ambiente virtual remoto, podendo desparecer a qualquer momento por conta de inúmeros fatores, talvez alguns ainda nem inventados. Ele amava seus preciosos discos, e as garotas amavam assistir a eles nas horas em que deveriam estar limpando-os.

– Já notou, – não parava de tagarelar Valéria, que não conseguia focar em nenhum vídeo superior a dez minutos de duração, o que a fazia fiel seguidora de dezenas de youtubers, a maioria canais sobre teorias da conspiração que se utilizavam apenas de um slideshow de imagens em baixa resolução e a narração robótica e infelizmente cômica da voz do Google – Que as pessoas nunca reagem como a gente reagiria se visse mesmo um fantasma ou alguma coisa sobrenatural na nossa frente? Eles tipo assim… sei lá, aceitam muito fácil. Tipo, dá um grito e tals, mas depois já tá acostumada com a situação, pesquisando uns livros, batendo na porta do exorcista cético e desiludido com o exorcismo…

– Sim, mas daí ele vê que dessa vez é pra valer e passa a acreditar de novo…

– Sua fé é testada.

– E no fim, geralmente, o que a gente acha que pode ter uma conclusão racional, não tem. Porque fica a dúvida né? Isso é real ou não? Tipo essa mulher do filme, ela ou tá possuída ou a mãe dela tá certa e ela só tá doida. Mas isso é idiota porque a gente sabe que ela tá possuída mesmo, é mais legal que seja um demônio.

– Ou a mãe é o demônio.

– O demônio do gaslighting.

E quando Valéria não estava dividindo sua atenção entre o filme e o celular, conseguindo ler notícias sobre celebridades e comentar clichês cinematográficos ao mesmo tempo, ela encarava sonhadora um vaso verde entalhado com runas carnavalescas que denunciavam sua verdadeira origem: o cenário de alguma produção barata da faculdade de cinema de seu dono; mas Valéria parecia acreditar nas propriedades místicas do vaso, não por influência do número de filmes de terror que assistíamos ou demais antiguidades bizarras que decoravam o apartamento, mas por causa do maldito Nero. Pedante como sempre, olhara o vaso certa vez em que estivera presente na sessão de filmes, e assim que se aproximou da peça reagiu de forma grandiloquente tapando a boca com as mãos em concha, tomado por tremores e arqueando o corpo enquanto tropeçava para trás, provocando inicialmente riso em Gabriela, que tornara a ficar séria assim que não encontrou cumplicidade no rosto verdadeiramente chocado e preocupado de Valéria, que correu para acudir seu amigo.

– Esse vaso vocês nunca podem pegar. Ele é justamente anti-roubo, armadilha pra ladrão. Ladrão que rouba ladrão… O pó que tem dentro dele serve pra equilibrar a balança do universo, tá ligado? Você perde tudo o que você tomou pra si. Esse vaso é o justiceiro original. – dissera Nero claramente inventando na hora qualquer coisa que fizesse Valéria babar.

Gabriela pensou em como pessoas reagiam a absurdos assim nos filmes e deduziu que mesmo as reações mais falsas poderiam muito bem acontecer na vida real; pois Nero dera sua explicação naquele tom assombrado e melodramático com que usaria

Knurd Report #54d

30/04/2019 22:43 • Download

00:01:45 Desabafo do Laivindil
00:23:10 The Chilling Adventures of Sabrina - Season 2

Featuring music: Blaya - Faz Gostoso e Ariana Grande - 7 Rings

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

A situação era tão surreal que talvez pudesse estar sonhando. Ultra lúcido sonho, mas ainda assim era uma possibilidade. Tinha aquele filme rotoscopiado que vira certa vez, e com ele aprendera sobre a impossibilidade de focar em pequenas coisas quando se está sonhando, como ler mensagens, por exemplo, ou apagar e acender as luzes. A teoria do sonho fora refutada, porém, pois estava nesse momento checando seu celular atrás de mensagens novas no Whatsapp; Nunca se utilizara muito das redes sociais para nada além de trabalho, e não havia novas mensagens de Valéria; Tudo bem que sua vista entrava e saía de foco levemente enquanto deslizava o touchscreen atrás do número da amiga, mas isso não prova definitiva de que estava na verdade alucinando enquanto dormia naquele finíssimo tapete tigrado brega comprado com o dinheiro de um candelabro muito mais bonito que Valéria decidira não ser irônico o bastante para a decoração do apê e que por isso deveria ser vendido ao invés de mantido.

Gabriela pressionou o contato de Valéria e logo o telefone começou a chamar; O estranho era que Gabriela podia ouvir o toque do celular da amiga ali mesmo no cômodo, talvez por estar tão familiarizada com aquela música que costumava ser boa quando a ouvira ser cantada pela Beyonce meses atrás, porém agora se tornara irritante devido ao número de ligações que Valéria recebia o tempo todo. Admiradores ou clientes, todos ganhavam a mesma música, pois Valéria dividia com Gabriela a preguiça com configurações de equipamentos eletrônicos. E então o telefone chamava mais vezes e caía na caixa postal, e Gabriela repetia a ligação, o corpo todo trêmulo, a pressão baixando, as palmas das mãos suadas atrapalhando o manusear do telefone, as pernas doídas devido a posição pouco cômoda em que se abaixara e que só não trocava por não ter se dado conta da dor, tão estressada estava por não conseguir completar a ligação e não parar de ouvir o toque irritante do telefo…

Ela encarava lívida o iPhone 5 de tela rachada clichê que Valéria possuía por achar charmoso e kitsch, depositado em cima da cômoda logo a sua frente. Sentia-se absurdamente estúpida por não ter percebido antes que o toque que pensava ouvir em suas memórias acontecia literalmente naquele mesmo cômodo. Rindo por dentro, bufando por fora e, ao se levantar e perceber a lancinante dor em seus joelhos e panturrilha, sibilando intempéries aos deuses, ela foi até o telefone, e cada passo trazia mais lucidez, e com mais lucidez vinham prioridades mais urgentes tais como o paradeiro de Valéria e uma explicação para ter abandonado ali seu precioso telefone.

Foi então que Gabriela estendeu a mão para pegar o telefone e seus dedos se fecharam no ar. Seu punho estava cerrado segurando absolutamente nada e por meio segundo Gabriela sentiu-se ligeiramente confusa, perguntando-se porque o telefone não aparentava estar em sua mão, já que claramente ele estava naquela cômoda. Foi então que esse meio segundo passou e sua ligeira confusão fora promovida; pois o telefone não estava mais em cima do móvel e não se via nem mesmo o pouco de poeira que provavelmente se acumularia embaixo dele. Era como se houvesse desaparecido no ar, já que Gabriela lembrava com clareza de Valéria colocando o aparelho ali em cima na noite anterior e dizendo que ali ele ficaria, pois não queria se distrair com eletrônicos durante essa celebração. Aparentemente era um grande desperdício gastar alguma onda alucinógena na timeline do Facebook.

“Eu estou mesmo alucinando”, realizava Gabriela, tanto a música da Beyonce como o telefone em si, e então cambaleou ligeiramente para trás, sentindo um zumbido nos ouvidos, como microfonia, e se dando conta de que talvez ainda restassem no sangue traços da droga que

Café com Gundam #34

20/04/2019 10:00 • Download

A Base Branca permanece em manutenção na Ala 6. Enquanto isso, os poderes psíquicos de Amuro se desenvolvem e o levam a um excêntrico encontro com Lalah Sune.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #54c

18/04/2019 22:31 • Download

00:03:00 Shazam!
00:38:45 DC Extended Universe

Featuring music: Joyce Moreno - Canoeiro e Cristina Buarque - O Morro do Sossego

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Café com Gundam #33

13/04/2019 10:00 • Download

Dozle Zabi se impacienta com as sucessivas tentativas frustradas em derrotar a Base Branca e envia o Comandante Conscon para realizar o trabalho. Enquanto isso, a tripulação da nave tenta consertar os danos sofridos no último combate, mas acaba encontrando mais fantasmas do que gostaria na pacífica Ala 6.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #54b

12/04/2019 01:09 • Download

00:06:26 Us

Featuring music: Joyce Moreno - Maricotinha e Joyce Moreno - Fiz uma Viagem

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Café com Gundam #32

06/04/2019 10:00 • Download

Sayla se encontra dividida sobre o que fazer com seu irmão e toda a tripulação está preocupado com a sua indisposição. Enquanto isso, Dren prepara um ataque em larga escala à Base Branca.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!