The Knurd Project

Knurd Report JCast Café com Gundam Drunk Report

Twitter iTunes RSS


Drunk Report #1

04/07/2019 00:30 • Download

Chivas Regal aged 12 years

Knurd Report #56c

30/06/2019 21:08 • Download

00:01:16 Assalto na parada LGBT, treta dos podcast no twitter e saúde mental
00:46:30 Toy Story 4
01:11:10 Quadrinhos de Power Rangers
01:24:35 Power Rangers
01:35:06 Aggretsuko
01:36:28 The Americans

Featuring music: Caetano Veloso - Cajuína e Emicida - AmarElo

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Esse é o Knurd Report de Junho, abrindo com A de “Amor japonês regado a saquê e barracos contidos” e “Ainda não superei meu cachorro e nem vou agora que meu mais recente filme fez uma fortuna na bilheteria”, continuando com B de “Bons monstros e muita fumaça”, “Beu Teus, a Tempestade é figurante de luxo OUTRA VEZ” e “Boas antologias é tudo o que um bom samaritano precisa pra ser feliz” e terminando redondinho com C de “Coroi, eu não acredito que assaltos realmente existem”, “Celebração de nós mesmos”, “Coceirinha no canto do olho ao final de um desenho sobre brinquedos que nunca abordará o que eles fazem quando seus donos entram na puberdade e começam a ver site pornô na sua frente”,“Comics nostálgicos que fazem você gostar de verdade de algo que na verdade você só gostava porque não tinha senso crítico”, “Camaradagem entre espectador e bichinhos que vivem como você só que são bichos então é mais engraçado e menos sofrido” e “Contínua tensão entre potências mundiais e ideologias díspares que causam desconforto e desunião num casal gente como a gente que só quer amar, ser feliz, criar seus filhos e matar guardas inocentes, just like you and me”. Então vem com a gente e lembrem-se sempre de lavar as mãos antes de dar o play. E antes de qualquer coisa, já que lavar as mãos é uma prática saudável não importa a situação.

Café com Gundam #43

29/06/2019 11:00 • Download

Em A Baoa Qu, Federação e Zeon se enfrentam na última batalha da Guerra de Um Ano.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Café com Gundam #42

22/06/2019 11:00 • Download

Apesar de ter perdido metade das suas forças com o disparo do Raio Solar de Gihren, a Federação segue em frente com seu ataque final a Zeon. O último obstáculo precisa ser superado: a fortaleza espacial A Baoa Qu.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Café com Gundam #41

15/06/2019 11:00 • Download

Lalah e Amuro se preparam para o triste encontro dos dois, agora em batalha. Zeon está perdendo a guerra e Degwin e Gihren tomam medidas drásticas, cada um à sua maneira.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #56b

14/06/2019 03:39 • Download

00:02:32 Godzilla: King of the Monsters
00:54:32 Dark Phoenix
01:09:41 The Twilight Zone

Featuring music: Oreia - Ostentação e Oreia - 14

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Café com Gundam #40

08/06/2019 11:00 • Download

Zeon está preparando uma arma mortal para se defender da investida final da Federação. Enquanto isso, Lalah e Char lideram as investidas contra as forças inimigas que se agrupam em Solomon.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #56a

07/06/2019 00:59 • Download

00:05:50 Ainori
00:48:08 John Wick: Chapter 3 – Parabellum

Featuring music: 椎名林檎 - 鶏と蛇と豚 e Hot e Oreia part. Djonga - Eu Vou

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Café com Gundam #39

01/06/2019 11:00 • Download

A Federação está se preparando para uma investida final contra Zeon. Enquanto isso, os adversários resolvem usar uma arma surpresa: Challia Bull, o piloto newtype que acaba de retornar de Júpiter.

Café com Gundam é o seu cereal matinal feito de titânio de Luna, o blend perfeito da brisa da manhã e o cheiro de pólvora nos campos de batalha do Ano de Guerra. Toda semana, Darko assiste um episódio enquanto toma um chazinho e comenta suas impressões enquanto novato na franquia que revolucionou a ficção científica no Japão. Voe, Gundam!

Knurd Report #55c

30/05/2019 21:00 • Download

00:01:26 Aladdin
00:28:28 Discovery

Featuring music: Adriana Calcanhotto - Lá Lá Lá e Letrux - Ninguém Perguntou Por Você

APOIE O NOSSO APOIA.SE COM O SEU APOIO PFVR: https://apoia.se/theknurdproject

Em retrospecto, algumas horas mais tarde, Gabriela se daria conta de que a sensação do ar em seu rosto era estranha, artificial, um eco que não condizia com a época do ano nem com a localização de sua casa. Além do mais, apesar da certeza de que estava em pleno dia, tentando recordar aquele momento ela se dava conta de que poderia muito bem ser de noite, ou durante o crepúsculo, e pra falar a verdade ela nem conseguiria precisar ao certo se tinha de fato saído da casa… Era como se a certeza se esvaísse no momento em que se manifestava, e uma solidão imensa tomou conta de sua alma, uma sensação de desamparo e temor, e ela quis voltar.

Os sons dos carros passando e suas luzes ofuscando seu rosto, refletindo o sol ou a lua ou as luzes dos postes, ela não tinha certeza, pois o tempo passava acelerado em torno de si, como se estivesse presa em um daqueles vídeos de timelapse que Valéria adorava mostrar-lhe nas horas mais inoportunas, deixava-a mais confusa do que segura; O céu tingia-se de uma miríade de tons, dos mais claros aos mais escuros, e as luzes da cidade acendiam e apagavam enquanto o sol se revezava com a lua e as nuvens bailavam mudando de forma, dobrando-se e dissolvendo-se em si mesmas. Quando assistia a esses vídeos, Gabriela sempre pensava nas vidas que começavam e acabavam naqueles cenários, durante o que para o espectador não passavam de meros segundos, em que se podiam admirar com atenção belezas naturais banais que a limitada percepção sensorial humana deixava passar. E Gabriela naquele instante pensava no quão enganada e extremamente infectada estava sua percepção da realidade, agora que nem ao menos conseguia diferenciar o exterior do interior.

Ela pontuou cada palavra mental com uma nota de desdém e vergonha por mais uma vez considerar o impossível apenas improvável… engoliu seco, repentinamente mais calma, agora que tomara a decisão de voltar pra casa. Claramente procurar Valéria fisicamente em algum lugar seria uma viagem tão louca quanto cheirar Ketamina e sair para pagar contas. Ela lentamente virou-se e pôs-se a caminhar em direção a casa, percebendo com susto e alívio que não havia trancado a porta, o que seria perigoso naquele bairro, mas pelo menos não precisaria perder mais tempo procurando pelas chaves. Era engraçado que tivesse medo de ladrões físicos quando estava sendo roubada no plano espiritual, e assim sendo se conformava por ainda ter uma porta, e era nisso que pensava enquanto entrava e já não pisava no seu felpudo tapete de boas vindas produzido na forma do logo da Resistência de Star Wars. Enquanto sentia luto pela perda do item, se perguntava se por acaso ficaria sem a casa em si, se o teto sumiria e todas as paredes e se a própria terra debaixo de seus pés desapareceria; qual era o critério afinal? O imóvel era alugado, mas o dinheiro do aluguel não era totalmente adquirido por meios legais… isso entraria nas regras? Qual seria o código moral de um demônio Robin Hood?

Gabriela fechou a porta, que ainda estava ali, e se perguntava se alguma parede já teria sumido, ou então a privada, quando vários quadros desapareceram um por um da parede diante de si, trazendo a um aparente fim a terrível maldição. Eram os últimos objetos e tudo o que agora restavam eram algumas pequenas peças da mobília original de Gabriela, que costumava conter vários móveis, antes de terem sido descartados para dar lugar ao proibido.

Gabriela sentou-se no meio do chão e abraçou as próprias pernas, ali permanecendo num catártico estupor, sem forças para acreditar no problema, tampouco para refutá-lo. Talvez ali ela estivesse alcançando um nível espiritual muito almejado por diversos sábios e yogis: talvez ela fosse a personificação da resiliência, o bambu que dobrava ao vento, mas não quebrava,